Colação de grau em Paranaíba foi marcada por muita emoção

Postado por: CPAR.UFMS

Entrar em uma universidade e cursar um curso superior é o sonho de muitos jovens A conquista da vaga tão desejada representa apenas o início de um longo ciclo que se encerra com a Colação de Grau. Nesse momento o primeiro sonho, aquele que antes parecia tão distante, torna-se realidade. A partir daí, novas possibilidades e outras jornadas se iniciam.

Nesta segunda-feira, 10, a UFMS teve papel marcante no encerramento da jornada de 27 jovens dos cursos de Psicologia, Matemática e Administração do campus de Paranaíba que receberam o tão sonhado diploma. A solenidade contou com a presença do reitor Marcelo Turine, da vice-reitora Camila Ítavo, do pró-reitor de Administração e Infraestrutura  Augusto Cesar Malheiros além de familiares, amigos e servidores.

Os sentimentos eram os mais diversos, sorrisos e lágrimas se misturavam no rosto dos novos profissionais. Beatriz Carvalho, graduada em Psicologia, contou que foi difícil descrever o momento. “Para mim, representa a concretização de um sonho. O sonho de ter uma formação em uma universidade pública, algo que sempre almejei desde o início da minha formação escolar. Para mim e para minha família, é algo muito significativo, advindo de muita luta”.

Beatriz é a primeira pessoa se formar em uma universidade pública em sua família, o que torna esse momento ainda mais significativo para ela. A luta não foi apenas pessoal, Beatriz e seus colegas enfrentaram episódios conturbados da educação brasileira, cortes, greves, paralisações, foram muitos os momentos de angústia e dificuldade. “Pela minha turma, posso dizer que passaríamos novamente por momentos assim para assegurar o direito de todos de ter uma formação em uma universidade pública”, afirmou.

O momento de alegria também é acompanhado de um sentimento de saudade que já começava a surgir nos formandos. “A UFMS é a minha segunda casa. Onde eu consegui criar laços tão significativos como os familiares, onde eu me desenvolvi como pessoa e como profissional. Ter que me despedir do campus de Paranaíba, olhar, talvez, pela última vez para o lugar onde estive diariamente por 5 anos, encerrar um ciclo, não é muito fácil. A despedida dos amigos, com certeza, é o momento mais difícil e, para ser sincera, acredito que eu não consegui fazê-la ainda”, disse Beatriz.

Além da saudade e a felicidade, sentimentos que marcaram essa conquista, a gratidão pelas oportunidades proporcionadas pela UFMS estava presente no discurso dos graduados. “A UFMS me abriu muitas portas, eu conheci muitos professores incríveis que me incentivaram, cobraram e, com isso, levaram-me ao meu máximo potencial. Sempre me senti em casa quando estava no campus, nas tardes quentes e até depois das aulas cansativas, sempre me senti muito confortável ali”, disse o bacharel em Administração João Pedro Zanetoni.

Paulo Toro, licenciado em Matemática, disse que a Universidade foi para ele uma geradora de oportunidades. “A UFMS me deu oportunidade de ter uma experiência fora do país, proporcionou inserção no mercado de trabalho, conhecer novas pessoas e uma nova realidade, proporcionou ter um olhar crítico para a sociedade mesmo fazendo um curso de exatas. Então eu acho que foi uma geradora de oportunidades nesse sentido”. Paulo contou que veio do ensino público e estar em uma universidade pública, até então, era um sonho muito distante. Mas, na UFMS, muitas portas se abriram para ele, algumas, inclusive, que ele nunca imaginara que poderia ser abrir.

O futuro ainda é incerto para alguns, as opções são diversas. Beatriz e Paulo, por exemplo, desejam seguir a carreira acadêmica, mas ainda estão avaliando as possibilidades para isso. Já João Pedro ainda não tem nada definido mas diz que deseja retribuir para a sociedade a formação recebida. “Só o que posso esperar para o futuro é retribuir à sociedade por ter estudado em uma instituição pública. Retribuir com passagem de conhecimento, com influencias para próximos alunos, com pesquisas desenvolvidas para fortalecer a minha área de atuação.  Não vai ser muito fácil, mas eu tenho tempo para isso”, relatou.

A diretora do campus Andreia Ribeiro também se emocionou durante a cerimônia. “É muito gratificante, porque trata-se da concretização de um trabalho conjunto das coordenações de curso, da direção, dos professores, dos técnicos, para que esse ciclo que encerrasse da melhor forma possível. Ver esses jovens realizando esse sonho é muito gratificante”, disse.

O reitor Marcelo Turine e a vice-reitora Camila Ítavo também falaram sobre o quanto é gratificante poderem participar da formação de tantas pessoas e estarem presentes em momentos tão especiais como esse. “A nossa trajetória como professores tem como objetivo maior contribuir para a formação dos nossos alunos. Agora, como gestores, poder vivenciar esse momento em Paranaíba ao lado dos professores e técnicos, poder acompanhar de perto esse momento em que vemos o rostinho de cada aluno, a felicidade dessa formação, dessa vida vivenciada na Universidade, tudo isso nos dá um orgulho muito grande, um sentimento de gratidão por contribuir com a melhora de vida de tantas pessoas. É uma felicidade, uma alegria, mas também uma grande responsabilidade”, relatou Turine.

A vice-reitora falou do esforço da Reitoria para estar presente m cada momento da formação acadêmica dos alunos. “É muito importante e imprescindível que a gente esteja aqui no campus de Paranaíba para poder acompanhar esse encerramento. A gente tem toda uma preparação para receber os estudantes, podemos não estar presentes presencialmente, mas sempre procuramos passar nossa mensagem, em especial por meio dos vídeos. Mas, entendemos que não poderíamos ficar de fora desse momento de encerramento do ciclo. Acreditamos que a presença da reitoria nessa ocasião seja importante”, disse Camila.

 

Texto: Brunna Oliveira (estagiária da Agecom no CPAR)

Fotos: Leonardo Chaves de Carvalho